Quem foi o inventor da empilhadeira?


16 de março de 2021

Você sabe quem foi o inventor da empilhadeira? Sabia que esse tipo de máquina é bastante útil no meio industrial, otimizando os trabalhos e facilitando o dia a dia das empresas e funcionários?

Assim como muitas outras invenções, a empilhadeira nasceu por necessidade. Em 1917, a Clark Company, fabricantes de eixos, criou um veículo de transporte interno que foi batizado com o nome de Tructractor, com a finalidade de movimentar materiais na sua fábrica.

Pessoas que visitavam a fábrica viram o Tructractor trabalhando e fizeram pedidos à Clark para construir esses inusitados veículos de transporte para suas empresas. Poucos anos depois, o primeiro elevador hidráulico motorizado foi adicionado a alguns desses veículos para dar-lhes o poder de elevação.

Em 1923, Yale foi a primeira empresa a utilizar garfos que levantaram cargas fora do chão e uma torre de elevação que poderia estender para além da altura do caminhão. O caminhão Yale é considerado a primeira empilhadeira.

Para aumentar a produção, algumas melhorias foram introduzidas nas empilhadeiras, incluindo a introdução do pallet, padronizado em 1930. Após a Segunda Guerra Mundial, o uso e o desenvolvimento da empilhadeira se expandiu para todo o mundo.

Com o aumento do uso de empilhadeiras, aumentou consideravelmente a quantidade de horas trabalhadas. Pouco depois, o uso de empilhadeiras foi popularizado, e foram desenvolvidas as baterias recarregáveis que podiam durar até 8 horas de trabalho contínuo.

Na década de 1950 os armazéns foram verticalizados, e foram projetadas empilhadeiras com capacidade de elevação de cargas até 15 metros, uma proeza para a época. Com o aumento da elevação, medidas de segurança foram aplicadas à empilhadeira, incluindo uma gaiola de proteção para os condutores para evitar queda de materiais, e o protetor de carga para melhor apoio da mercadoria.

Na década de 1980 foram introduzidas mais medidas de segurança, e um desenvolvimento tecnológico visando o equilíbrio frontal e lateral da empilhadeira.

As Empilhadeiras tornaram-se equipamentos indispensáveis na fabricação e nas operações de armazenagem. Só em 2013 os 20 maiores fabricantes mundiais registraram volume de vendas recorde com 944,405 máquinas vendidas, e só o mercado de empilhadeira nos EUA faturou cerca de US $ 33 bilhões.

Tipos de empilhadeira

Podemos separar os diversos tipos de empilhadeiras por classes:

  • Classe 1: equipamentos frontais elétricos, similar em formato aos de combustão (classe 5), mas movidos a bateria tracionária;
  • Classe 2: linha elétrica de armazém, empilhadeira retrátil, selecionadoras de pedido, equipamentos trilaterais;
  • Classe 3: transpaleteiras e equipamentos patolados, conhecido entre os fabricantes como linha Júnior, por suas dimensões;
  • Classe 4: motor a combustão com pneus não maciços tipo cushion;
  • Classe 5: motor a combustão com pneus de qualquer tipo, ou pneumático;
  • Classe 6: rebocadores que são largamente utilizados em aeroportos, campos de golfe e futebol, ou em lugares que exigem transporte de material e pessoas e que comportam a passagem desses veículos pequenos.

Profissional que atua com empilhadeiras

O profissional responsável pela operação de conhece e domina as técnicas relativas a este processo e que trabalhem com o máximo de eficiência e segurança. O investimento em treinamento especializado é fator determinante para evitar prejuízos e graves acidentes.

No Brasil, a profissão é regulamentada pelo Ministério do Trabalho e Emprego e recebe o número 7822-20 na Classificação Brasileira de Ocupações[3]. Os requisitos para o exercício da profissão são o ensino fundamental completo e curso específico, sendo necessária a Carteira Nacional de Habilitação (categoria B ou superior).